Blog Home Baby Assessoria

Confira matérias e dicas no nosso blog :)
Categorias
Gestante

A importância da saúde bucal durante a gravidez

Uma mulher grávida precisa tomar todos os cuidados ao longo de 9 meses para que a gravidez evolua de maneira natural, evitando qualquer problema que possa afetar sua saúde ou do bebê.

A mamãe precisa passar por especialistas para que o desenvolvimento ocorra de modo natural. Com o avanço da medicina, é possível acompanhar o crescimento do bebê mês a mês, sem esquecer que a própria mulher precisa estar disposta e saudável.

Sendo assim, até mesmo a saúde bucal deve ser acompanhada, pois a alteração dos hormônios pode influenciar no surgimento de gengivite ou outras inflamações na gengiva. 

Por isso, alguns cuidados simples devem ser tomados. Entre eles:

  • Escovação regular;
  • Uso frequente de fio dental;
  • Aplicação de enxaguante bucal;
  • Visita ao dentista.

Caso apareça sangramento, dores ou inchaço da gengiva, é preciso entrar em contato com um profissional da área de odontologia o mais rápido possível. Isso porque esse tipo de problema pode afetar a gestação e fazer com que o bebê chegue antes do tempo, com peso abaixo do ideal.

Procedimentos invasivos após a gestação

A visita ao dentista deve ser periódica ao longo da vida, e não seria diferente enquanto uma mulher está grávida. Ainda assim, há alguns tratamentos que devem ser evitados para que não ocorra nenhum problema gestacional.

É o caso do implante dentario, que se caracteriza como um tratamento eficaz e qualificado, mas que, por necessitar da implantação de pinos, pode causar um estresse que deve ser evitado. 

O ideal é que ele seja planejado após a gestação, para que a mamãe e o bebê fiquem bem durante todo o período de gestação

Esse cuidado se deve por causa do uso de medicamentos e anestésicos que podem influenciar nas alterações do corpo, como os dilatadores e constritores de vasos sanguíneos. 

O organismo humano age de diferentes formas quando passam por um processo como a gravidez e, por isso, tudo deve ser planejado de acordo com a situação de cada paciente, incluindo as mulheres grávidas e que esperam a chegada de um bebê com saúde.

Correção de dentes não interfere na gravidez

Há tratamentos dentários de longo prazo, em que é preciso utilizar um aparelho ortodontico por um longo período. Nesse caso específico, a mulher que está passando por uma gravidez não precisa se preocupar. 

Basta manter a higiene bucal utilizando os produtos e ferramentas adequadas, como fios dentais e escovas interdentais, para que a limpeza seja realizada de maneira correta. Em caso de dúvidas, é preciso procurar o profissional que está acompanhando a evolução da correção da arcada dentária.

O mercado especializado de odontologia oferece alguns aparelhos que podem ajudar no combate à cárie e evitar o mau hálito, incluindo o enxaguante bucal. 

É preciso verificar quais estão à disposição, bem como entender quais atuam com a melhor eficácia de acordo com a sua necessidade.

Tratamentos no terceiro trimestre da gravidez

Os primeiros três meses e os últimos três meses de gestação são cruciais para a saúde da gestante e do bebê. Alguns procedimentos podem ser realizados apenas após o nascimento da criança.

Em casos emergenciais, um profissional pode realizar um tratamento para que não haja nenhuma complicação futura ou ofereça algum alívio caso a mãe esteja sentindo dores na região da boca.

A realização de uma extracao de dente deve ocorrer unicamente após a chegada do bebê, pois esse tipo de tratamento envolve o uso de muitos medicamentos e a anestesia local, o que interfere no organismo da mulher.

Caso ocorra uma inflamação na região da gengiva, o corpo libera substâncias como prostaglandinas e citocininas, que podem induzir ao parto. 

Por isso todo procedimento bucal, estético e, principalmente, um tratamento de canal, deve ser planejado para ser efetuado após o nascimento do bebê, evitando que bactérias invadam o sistema circulatório e atinjam a criança.

Por fim, é importante ressaltar como a amamentação tem um papel fundamental nesta fase da vida, tanto para a mãe quanto para o bebê. Esse vínculo criado entre os dois não interfere em problemas dentários, nem mesmo causa enfraquecimento da mamãe. 

Aliás, especialistas recomendam que a amamentação seja realizada até os dois anos de idade da criança, ou mais, mas com acompanhamento de outros alimentos. 

Para a mamãe, é preciso ouvir o que o pediatra vai indicar, inclusive para a própria saúde, com mudança nos hábitos alimentares durante a gravidez e durante o aleitamento. A inclusão de alimentos ricos em cálcio podem ajudar na saúde bucal e evitar problemas ósseos, o que pode ser levado para vida toda.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

Por Equipe Home Baby
Baixe nosso e-book

Cadastre-se e receba novidades

    Falar agora.
    Chamar no Whatsapp!
    Olá! Tudo bem?
    Está precisando de ajuda?