Blog Home Baby Assessoria

Confira matérias e dicas no nosso blog :)
Categorias
Gestante

ALERTA: Mães & Licença Maternidade

Todo bebê é um aventureiro, prova disso é que basta a mamãe parar de olhar por um segundo e o bebê já está correndo risco.

Como, então, uma mãe que está no fim da licença maternidade pode ter tranquilidade em sair para trabalhar com um bebê em casa? O que fazer? Levar a pequenina criança para o trabalho? Contratar uma babá? Deixar com a mãe ou a sogra?

Vamos abordar o que fazer antes, durante e depois da licença maternidade.

Afinal de contas, será que o motivo de eu estar de licença maternidade é suficiente para esquecer do meu emprego fixo?

Nesse artigo vamos falar sobre:

  • Licença maternidade: como é?
  • Desafios da licença maternidade
  • Voltando da licença maternidade
  • Alerta: Cuidado com quem você deixará seu Bebê
  • Depois da licença maternidade

Licença maternidade: como é?

Como você já sabe, a presença da mãe é fundamental! Ela é relevante no desenvolvimento cognitivo e psíquico da criança.

Por isso, a lei nos diz que a gestante com carteira assinada tem direito à licença-maternidade por quatro meses (120 dias). Tudo sem prejuízo do emprego e do salário.

O salário maternidade vai te acompanhar vinte e oito dias antes do parto e terminar noventa e um dias depois do parto.

Também recebem o salário maternidade as mamães que são contribuintes individuais (autônomas), facultativas (estudantes, por exemplo) ou MEIs (Microempreendedores Individuais). As empregadas domésticas, as trabalhadoras rurais, e o cônjuge ou companheiro em caso de morte da segurada.

Desafios da licença maternidade

Viver a licença maternidade é ter que se acostumar a passar um tempo sem conviver com o seu dia a dia de trabalho. Pode parecer que não fará diferença, porque você estará vivenciando a incrível experiência da maternidade. Porém, é importante se preparar.

Planejar antes o seu afastamento é essencial! Deixe a equipe e seus colegas prontos para o período em que você não estará por ali. Lembre-se de delegar suas tarefas e deixar o caminho organizado para quem irá te substituir no seu tempo fora.

Mesmo estando em licença maternidade, poderá ser preciso responder algumas demandas do trabalho. Por isso, escolha um horário do seu dia a fim de dedicar alguma atenção aos e-mails e aos telefonemas.

Na medida do possível, aproveite os intervalos que seu bebê lhe der e durma. Descanse. Cuidar do seu pequeno é maravilhoso, mas também pode ser um trabalho tão árduo ou até mais difícil que um puxado dia de trabalho.

Voltando da licença maternidade

O segredo está em deixar tudo pronto para voltar ao trabalho. Você consegue! Deixar seu bebê sozinho pela primeira vez será árduo. Pode gerar ansiedade, pode fazer repensar a sua vontade de trabalhar.

Para se sentir mais confortável com sua volta ao trabalho, há algumas dicas. Planeje uma rotina ideal para seu bebê, que inclua alimentação, soneca, brincadeiras, passeios. Seja quem for que ficará com ele enquanto você está trabalhando, saberá o que fazer.

Antes mesmo de voltar da licença maternidade, acostume seu bebê a conviver com pessoas novas. Assim, quando você voltar a trabalhar, ele já estará mais sociável e se adaptará com tranquilidade à mudança.

Assuma os seus sentimentos e saiba que a separação ocasionada pela sua volta ao trabalho lhe causará dor. Procure manter seus pensamentos positivos. Acredite que você conseguirá superar o desafio de adaptação a essa nova fase.

Alerta: Cuidado com quem você deixará seu Bebê

Nós, mães, sabemos que nem todas as pessoas estão aptas a cuidar de um bebê, por isso, tenha cuidado com quem você deixará o seu filho.

Alguns perigos que as mães devem estar atentas:

  • Sufocamento;
  • Quedas;
  • Queimaduras;
  • E diversos outros perigos.

Por exemplo, bebês de 0 a 4 meses correm risco constante de sufocamento por não terem a habilidade motora plenamente desenvolvida de maneira que o capacite a tirar qualquer objeto do rosto, causando, assim, o infeliz sufocamento.

Estar presente significa estar fisicamente e emocionalmente presente. Quanto mais a mãe possa estar ali nos primeiros anos, mais segurança e saúde garante para o seu bebê.

Nos anos iniciais, os bebês tem uma intrínseca necessidade de estar com suas mães.

O vínculo entre a mãe e seu bebê é gradual.  Envolve as mudanças na vida da criança. Estudos comprovaram, crianças privadas do contato com suas mães registram um aumento de substâncias (hormônios) que denotam stress e ansiedade.

Objetos macios como cobertores e travesseiros são responsáveis por 70% dos óbitos por sufocamentos, segundo a Associação Americana de Pediatria.

Já quando o assunto é a queda de bebês, ela pode causar lesões para a vida inteira, como uma deformidade no braço, cegueira devido ao bater de cabeça no chão, por exemplo. Semelhantemente as queimaduras podem ser marcas por toda uma vida.

Portanto, conhecer quem vai ficar com o bebê durante sua jornada de trabalho é essencial!

Algumas mães, buscando o ideal, deixam de trabalhar pelo menos no primeiro ano do filho, mas isso vai da possibilidade e do desejo de cada uma.

Depois da licença maternidade

Lembre-se de que a presença da mãe é fundamental para o crescimento da criança!

Não se permita ficar tão envolvida no trabalho que você delegue completamente a formação do seu bebê aos outros. Equilibre sua rotina para que você possa voltar para casa ainda com energia para curtir momentos inesquecíveis com seu filho.

Voltar ao trabalho pode ser um processo que também requer adaptação. Ao longo da sua licença maternidade, seus colegas aprenderam a trabalhar sem você.

Serenidade e empatia são competência sócio emocionais importantes para que, com sensibilidade, você consiga voltar ao trabalho e ser um elemento agregador ao seu setor e sua empresa.

Caso esteja planejando um irmãozinho ou uma irmãzinha para seu bebê, será ainda melhor.

Você já sabe como funciona o período de licença maternidade e a tendência é que a experiência tenha conferido a você ferramentas emocionais e práticas que vão facilitar futuros afastamentos do trabalho. 

Lembre-se sempre que a licença maternidade é um direito e que você pode experimentar momentos lindos durante ela. Basta, para isso, organizar tanto o seu ingresso nesta nova rotina como o retorno para a rotina de trabalho com a qual estava acostumada.

Seja como empreendedora ou como colaboradora, há sempre espaço para que você realize a transição com harmonia e equilíbrio.

Por Equipe Home Baby
Baixe nosso e-book

Cadastre-se e receba novidades

    Falar agora.
    Chamar no Whatsapp!
    Olá! Tudo bem?
    Está precisando de ajuda?